Depois de ter passado 10 anos nas estradas de França e de Navarre ao lado de Nico, a outra metade do duo Raggamuffin “Double Embrouille” e 3 , Manuel da Zira regressa a solo, guitarra na mão, com o primeiro álbum “Português Suave” produzido e realizado pela Bi-Bip Production .

Aprecia-se o orgulho latino e lusitano de “Português Suave”, mas também o reviver de Bordeaux (Des Travaux), alguns comentários sociais e profissionais bem notáveis (“Tout le monde se plaint”; “L’afficheur”), as tradicionais odes à Occitanie (“Occitanie is a must”, “Raggamuffin local”) e ainda a pronuncia típica do Norte de Portugal, a faixa “Os Velhotinhos” em homenagem aos mais velhos da sua terra, que já partiram para o outro mundo.

Alguns amigos ajudaram na elaboração deste álbum. Encontramos em alguns acordes de baixo, o toque de Omar Khemri (Bongo Fire, Billy ze Kick, Cresus). Os apreciadores notarão certamente a presença de Yannique “YaYa” Emonide (Some Style Band) e de Patrick Tomo – Mothes, que deram a sua voz ao coro, enquanto que a realização do álbum foi confiada ao inspirado Bouyax (Niominka-Bi, Double Embrouille, Seyni).

Obtém-se assim um álbum saboroso, humilde e sincero, bem longe da tendência Ragga actual, nada de Bling-Bling, sem os “rabos” femininos a dançar em 4X4 brilhantes, sem noitadas duvidosas em praias de areia fina… não, aqui fala-se bem de reggae local, simples, de inspiração e de fabricação artesanal.

Reggae simples feito a 100% da vida quotidiana, que poderia muito bem, resumir a fórmula de sempre de Double Embrouille: “Reggae de todos os dias, para gente de todos os dias feito por gente de todos os dias!”